Cátia Rodrigues

As 7 atitudes que te vão emagrecer de forma definitiva

É muito comum achar-se que existe algum segredo, alguma carta escondida na manga, uma boa dose de sorte, muito dinheiro para tratamentos estéticos, ou talvez a boa genética, por detrás da boa forma de alguém. Tudo, menos dieta e exercício! 😉
Na realidade, e ao contrário das crenças limitadoras que existem, a boa forma é algo que não é, está. Está em constante construção e é algo que se cria a partir de (boas) rotinas. Uma mulher pode ter um corpo fabuloso com 20 anos, ser popular por isso, e estar obesa com 30 anos. Da mesma forma que a gordinha que todos gozavam na escola e que se sentia horrível por ser vítima de bullying diariamente, pode usar isso a seu favor como motor para vir a ser uma mulher poderosa e com um corpão quando tiver 30 anos. Nada é… tudo está 🙂
Vou-te dar, de seguida, uma lista com 7 atitudes que te vão emagrecer de forma definitiva.
PS. Por favor, não partilhes esta informação com as inimigas 😛

1 – Consulta bons profissionais de saúde com habilitações para te ajudarem a emagrecer 

Este é, sem dúvida, o primeiro passo que deves dar quando tomas consciência de que não te sentes bem com o teu corpo e que precisas de fazer algo para mudar a tua forma física. Os profissionais a que deves recorrer para perder peso são: 
– O nutricionista, que é a pessoa habilitada a prescrever planos de alimentação, tendo em conta uma série de variáveis relacionadas com o histórico de saúde, gostos e rotinas diárias individuais.
– O treinador/instrutor de Fitness/Personal Trainer, que é o profissional certificado para fazer prescrição de treino, de acordo com diversos fatores, como o histórico de saúde, histórico de prática de exercício físico, onde vais treinar e quanto tempo dispões para tal, entre outras questões individuais. Caso nunca tenhas treinado num ginásio ou desconheças o mais básicos dos exercícios, aconselho-te vivamente a adquirires um pacote de aulas personalizadas com um bom Personal Trainer. É muito importante, na medida em que é o profissional que irá ensinar-te a execução correta dos exercícios, dando indicações sobre posturas, sobre o uso de cargas, análise de esforço durante os exercícios e ajustes nas máquinas.
– O psicólogo/terapeuta poderá ser também muito útil, no caso de sofreres de alguma perturbação do comportamento alimentar, como compulsão. 

2 – Mantém-te fiel ao teu plano alimentar e não faças turismo de dietas da moda
Hoje em dia vivemos na era da informação e isso tem o seu lado bom e mau. Com a chegada das redes sociais, nos últimos anos vimos surgir uma série de pessoas curiosas, apaixonadas por fitness e nutrição, que mesmo não tendo qualquer formação nessas áreas, muitas vezes ganham enorme popularidade online e se dedicam a dar dicas a quem as segue.
Arrisco a dizer que os bloggers são mesmo os piores conselheiros de fitness e nutrição e graças a pessoas sem formação, são muitas as pessoas confusas sobre o que comer, que tipo de exercícios fazer, e por aí vai.
Há a moda da dieta cetogénica, a moda do low carb, a moda do jejum intermitente, só para nomear alguns exemplos. Vou resumir tudo numa frase bem direta: não existe restrição alimentar que forneça melhores resultados do que comer a devida proporção de macro-nutrientes de forma equilibrada, de modo a salvaguardar o bom funcionamento do organismo.
Portanto, não inventes de cortar hidratos de carbono do plano alimentar que o nutricionista te passou, de comer mais proteinas ou mais ou menos gorduras por desespero, ou porque alguma amiga tua o fez ou te aconselhou. Confia no trabalho de quem estudou e se atualiza em conhecimento cientifico para estruturar um plano alimentar ajustado a ti e sem trazer prejuízos para a tua saúde. Os resultados virão da tua persistência e de aprenderes e manteres novas rotinas de alimentação e estilo de vida para toda a vida.

3 – Treina pelo menos 3 vezes por semana
Consegues ter tempo para treinar 3 vezes por semana? Ótimo! E nem precisas de te inscrever no ginásio, caso não tenhas essa possibilidade. Podes perfeitamente treinar em casa, sem precisares de mais nada a não ser força de vontade para te tornares na tua melhor versão.
Nos programas #bodybynutrifit, tenho clientes a fazerem treinos intensos (atenção que o conceito de “intenso” varia consoante a condição física de cada pessoa e isso é alvo de avaliação e ajustes) com a duração de 15 a 18 minutos, 3 vezes por semana, e resultados visíveis na mudança de composição corporal. Sim, isto é possível 😉

4 – Mantém-te a seguir o plano de treino e de alimentação que te forem prescritos o tempo que for necessário, até atingires o teu objetivo
Começaste a dieta há uma semana, perdeste 3 kg e ficaste radiante? Calma… A primeira coisa que se perde são líquidos, não é gordura. A perda de gordura requer mais tempo e paciência.
Na segunda semana, perdeste 350 gramas, na terceira perdeste 250 gramas, na quarta não perdeste uma única grama, ficaste desanimada e com vontade de desistir de tudo e comer à toa? Não penses assim, porque agora, sim, o teu corpo está a perder gordura e, se o teu programa de perda de peso vier acompanhado de um bom plano de treino de musculação, é altamente provável que estejas também a aumentar massa muscular.
Tem em mente que, no início de uma dieta, perde-se sobretudo água e o teu corpo continua no programa “antigo”, continuando a fazer-te engordar. Nessa fase inicial existem vários ajustes metabólicos, ao nível da perda de líquídos e de equilíbrio dos níveis de insulina e de sódio e o corpo precisa de tempo para se adaptar.
Então, quanto mais tempo te mantiveres a seguir um plano alimentar, mais eficaz ele vai ser, mais o teu organismo vai estar a trabalhar para ti. Confia no processo e mantém-te fiel ao programa e às tuas novas rotinas, pois mais à frente os resultado vão surgir e tu vais-te sentir realizada e feliz por não teres desistido.

5 – Treina musculação
Aliar uma boa alimentação a um bom plano de treino que inclua musculação é a melhor coisa que podes fazer pela tua saúde e pelo teu corpo. Esta conjugação de áreas promove simultaneamente a perda de massa gorda e o aumento ou manutenção de massa muscular, evitando a queda do metabolismo de repouso, característica que é comum em dietas muito restritivas do tipo “passar fome” e “fechar a boca” e que torna cada vez mais difícil e frustrante manter ou perder peso ao longo da vida.
A musculação contribui também para se ganhar uma forma tonificada num processo de perda de peso, graças ao ganho de massa muscular.

6 – Aprende a dizer “não” quando te oferecem comida que sabes que não deves comer
Esta é uma das aprendizagens mais importantes que podes reter para a vida toda: treina-te para aprenderes a dizer “não” quando te oferecem comida que sabes que não deves comer. Sem culpas 😉
Podem até não te oferecer comida diretamente, mas ela pode estar disponível em eventos que podes frequentar, como festas, casamentos, etc. que sabes que vão conter comida calórica. Não, não és obrigada a comer tudo o que te aparecer à frente, por simpatia, empatia, convívio ou educação. É possível estares num ambiente social e, ainda assim, firmares as tuas escolhas saudáveis em público e que as pessoas te respeitem por isso sem te fazerem cobranças. Afinal de contas, quem vai ter que lidar com as consequências das nossas escolhas, somos sempre nós e não os outros.

7 – Cria hábitos de estilo de vida saudáveis que consigas manter para a vida
Quando ficares em forma, mantém-te em forma! Li isto há muitos anos e acho que esta frase ficou de tal modo gravada na minha cabeça que a levei para vida e é por isso que me encontro em melhor forma física com 39 anos do que tinha com 29. Sei muito melhor o que funciona comigo ou não, conheço o meu corpo e como ele reage, mantenho rotinas simples de alimentação e treino que consigo realizar de forma tranquila diariamente e me fazem sentir bem comigo mesma e em equilíbrio.
Cada caso é um caso e por isso cada pessoa deve olhar para a sua vida e a sua agenda e analisar a melhor forma de construir uma rotina de alimentação e treino que se enquadre de forma harmoniosa na sua vida, contando para isso com a ajuda de um nutricionista e de um instrutor de fitness que são, por excelência, os verdadeiros facilitadores de mudança de comportamentos e rotinas de estilo de vida.

Outros artigos que talvez te interessem:

http://www.catiapintorodrigues.com/boaforma/7-topicos-fundamentais-que-vais-querer-saber-sobre-a-celulite/

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.