Cátia Rodrigues

Descobre como emagrecer facilmente e mantém-te magra para sempre

Entrámos no mês de Junho e por todo o lado existem anúncios de receitas milagrosas para se perderem aqueles quilos extra até às férias. São muitos os links patrocinados nas redes sociais sobre estas soluções, que vão desde suplementos, comprimidos, tratamentos estéticos mais ou menos invasivos, chás, e até cafés para emagrecer, pelo que nem precisamos de pesquisar por eles. Eles vêm até nós e fazem-nos sonhar com a ideia de um corpo de sonho sem esforço, sem alimentação e atividade física adequadas.

Pessoalmente, eu olho para este tipo de publicações pensando logo de antemão que estes produtos e tratamentos existem e mantém-se no mercado a seduzir ou até defraudar pessoas, porque existe efetivamente procura destas soluções. Esta mentalidade, infelizmente, é muito comum, e assim se gasta dinheiro e se fica sem dinheiro nem resultados.

Vamos por partes:

É uma ilusão acreditarmos de anos de péssimos hábitos alimentares e de estilo de vida são ser resolvidos, como que por magia, a tomar o produto milagroso do momento durante 2 meses, ou que se vai perder 40 % de gordura em 3 sessões do tratamento X ou da cirurgia Y.

Os produtos milagrosos… Detox, chás, cafés, termogénicos. Alguns deles podem-te fazer perder peso efetivamente, através da perda de massa muscular e de água, proporcionando ao corpo um aspeto flácido. A massa gorda demora mais tempo a eliminar e requer paciência e consistência na alimentação e no treino durante semanas e meses. Os termogénicos, por sua vez, quanto muito vão-te fazer ficar mais agitada, mas perder gordura que é bom, nada. Às vezes as pessoas dizem: “Ah, mas eu já tomei o termogénico X e perdi massa gorda”. Ok, e nessa altura também estavas hiperfocada na alimentação e no treino, certo? Certo 🙂 Foi a dieta e o treino que funcionaram, não o termogénico. Se quiseres tirar a prova dos 9, experimenta tomar novamente ese produto, mas não mexas na alimentação e no treino. Na verdade, muitos suplementos funcionam dessa forma. O vendedor diz: “Mas, claro, tem que ter uma alimentação equilibrada e fazer exercício para ter bons resultados, senão não funciona”. E assim se vendem suplementos que não servem para nada. Por vezes as pessoas querem apenas ter um produto como âncora para conseguirem seguir um plano alimentar e de treino, porque não acreditam nelas próprias e na sua força de vontade.

Os tratamentos que prometem uma redução de 40% de gordura em x número de sessões. Não acredites nesse tipo de alegações… “O tratamento vai congelar ou eliminar a gordura”, e congelando e eliminando mais o quê à volta da gordura? Cuidado sobretudo com os tratamentos de criolipólise, que podem causar inclusivamente necrose dos tecidos. Sobre este tipo de tratamentos, os únicos que sugiro e em que acredito porque há bases científicas para isso, são as massagens e alguns tratamentos estéticos não invasivos que servem não para reduzir o peso, mas sim para atenuar a aparência da celulite, isto quando se encontra nos estágios 1 ou 2. Sugiro e faço alguns destes tratamentos quando sinto que preciso.

Cirúrgias estéticas… Banda gástrica, redução do estômago, lipoaspiração. Antes de mais, eu gostaria de afirmar que sou fã de cirurgia estética e acho maravilhoso e muito nobre o trabalho que muitos cirurgiões fazem. Eles podem realmente mudar a vida das pessoas e proporcionar mais auto-estima a quem se sente mal com o seu corpo. Acho isso bonito. Apesar dos riscos associados a este tipo de procedimentos cirurgicos, o que corre menos bem tem sobretudo a ver com a forma como os próprios pacientes se desresponsabilizam dos resultados atingidos ao longo do tempo. Isto é, não mudando efetivamente hábitos alimentares e de estilo de vida. Se não houverem mudanças comportamentais, nestas áreas, é uma questão de tempo até a gordura localizada e o excesso de peso voltarem a instalar-se, muitas vezes ultrapassando até o peso que tinham antes da cirurgia.

O que é importante reter, afinal de contas?
As pessoas que a dada altura da sua vida constatam que precisam de ajuda para emagrecer, antes de mais, deveriam procurar bons profissionais de duas áreas: nutrição e desporto. Esses são os profissionais verdadeiramente habilitados a usarem a sua formação-base e o seu conhecimento e experiência para auxiliarem outras pessoas no seu processo de emagrecimento, cujo foco primordial assenta sobretudo na mudança de hábitos de alimentação e estilo de vida. Um nutricionista e um treinador são facilitadores/orientadores profissionais na mudança de comportamentos associados à alimentação e estilo de vida.

Sabias que as pessoas quando querem emagrecer por sua iniciativa própria são muito mais duras e punidoras para consigo mesmas do que um nutricionista ou um treinador seria? Isto porque, no caso da alimentação, se pensa que se deve fechar a boca, passar fome e cortam-se calorias drasticamente, por iniciativa pessoal, ingerem-se, em muitos casos, menos de 1000 calorias por dia, o que é claramente insuficiente e com a agravante de se estar até a contribuir para que o metabolismo basal baixe e se torne mais difícil perder ou manter o peso ao longo da vida. Já no que toca a queimar calorias, o panorama a que assistimos após épocas festivas e pré época balnear, em que os ginásios ficam cheios, é um verdadeiro ataque massivo à área de cardio onde, erradamente muita gente pensa que vai perder peso pelo tempo que lá passa. Não é assim tão matemático e se queres evitar frustrações, elimina a crença de que, por exemplo, se comeres uma refeição de 2000 calorias, as vais queimar fazendo horas na passadeira até queimares 2000 calorias. Não é assim que o nosso organismo reaje, não é assim que se perde peso. Se assim fosse, não haveria tanta gente com excesso de peso. Em termos de atividade física, não é a quantidade de exercício que se faz diariamente que conta, mas sim a intensidade, tendo em conta também eventuais condicionates físicas e de saúde que a pessoa possa ter.

Das pessoas com quem tenho trabalhado ao longo do meu percurso, o que noto é que a única fórmula eficiente que existe para se emagrecer é focarmo-nos 100 % na alimentação que o nutricionista nos recomenda e
100 % no treino que o treinador nos prescreve.
Quem faz apenas desporto sem mexer na alimentação, raramente tem resultados em termos de mudanças na composição corporal, a não ser que inicialmente, quando começa a treinar comece também a adotar hábitos de alimentação mais saudáveis. Quem faz apenas dieta tem muito mais dificuldade em perder peso do que quem alia dieta e exercício físico e usa o que aprende com o seu nutricionista e treinador para se manter em forma após ter passado por um processo de emagrecimento. E tudo se resume a isto: assim que consigas ficar em forma, mantém-se em forma (ou continua a melhorar a tua forma ao longo dos anos).

Outros artigos que talvez te interessem:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.