Cátia Pinto Rodrigues

Exercício Físico no Pré-parto (o que as mulheres acham que vão fazer Vs. o que na realidade vão fazer)

Com a onda de grávidas e mães fit nas redes sociais, sejam atletas amadoras ou profissionais, surgiu também uma série de equivocos ou ideias pré-concebidas sobre o que é suposto ou adequado fazer nesta fase da vida de uma mulher.
A gravidez pode ser o momento ideal para manter ou adotar um estilo de vida saudável. Apesar de a gravidez estar associada a profundas alterações anatómicas e fisiológicas, o exercício tem riscos mínimos e benefícios confirmados para a maioria das mulheres, sendo que as grávidas saudáveis podem e devem praticar exercício físico com segurança para si e para os seus bebés durante toda a gestação.

Nas duas últimas décadas aumentou a evidência científica sobre os efeitos positivos da atividade física pré-natal na saúde materna e fetal. No entanto, investigadores de diversos países observam a existência de um nível insuficiente de atividade física em mulheres grávidas que se deve a factores como uma baixa frequência de exercício físico antes da gravidez, ao facto de ser um assunto de que muitos médicos e grávidas não falam habitualmente, ou à persistência de diversos mitos relacionados com a gravidez.

Entre as causas que afastam as gestantes da prática de exercício físico, estão:
➡️Falta de conhecimento sobre como se exercitar de forma segura;
➡️Falta de orientação ou aconselhamento do profissional de saúde;
➡️Falta de acesso a informação consistente;
➡️Falta de apoio e conselhos sobre os benefícios;
➡️Informação inconsistente e contraditória;
➡️Falta de informação acessível

Além do médico e dos habituais técnicos de saúde (fisioterapeutas, enfermeiros…) que acompanham a gestação desde o início, a intervenção de um técnico de exercício físico com especialização em exercício pré e pós-parto assume, também, um papel fundamental na saúde e bem-estar das gestantes. As mulheres enfrentam uma série de alterações fisiológicas e anatómicas que podem trazer desconforto nesse período e com exercícios específicos e orientados, é possível evitá-los e permitir que tenham uma gravidez tranquila e segura.
Entre os muitos benefícios da prática de exercício físico durante a gravidez, observa-se:

➡️ Melhoria da condição física geral;
➡️ Melhor adaptação cardiovascular à nova situação hemodinâmica;
➡️ Fortalecimento do períneo e consequente prevenção de incontinência urinária, fecal e prolapsos dos órgãos pélvicos;
➡️Prevenção da diabetes gestacional e do aparecimento de varizes;
➡️ Um menor aumento de peso corporal e adiposidade;
➡️ Uma maior probabilidade de sucesso de parto normal;
➡️ Promoção de uma postura correta durante a gravidez e, consequentemente, a prevenção de lombalgias;
➡️ Melhoria da auto-imagem e da auto-confiança e uma rápida recuperação no pós-parto.

Vê nas próximas imagens o tipo de abordagem de exercício clínico pós-parto que deve ser utilizado no âmbito do acompanhamento de uma gestante.

Segue-me nas redes sociais! 🙂
error1
Tweet 20
fb-share-icon20

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error

Gostaste deste blog? Partilha com quem mais gostas :)

RSS
Follow by Email
Instagram
WhatsApp