Cátia Rodrigues

Ir ao ginásio treinar o diafragma e o pavimento pélvico: o novo normal :)

E esta aula chama-se Low Pressure Fitness! 🙂

Ainda existe muito desconhecimento e pouca divulgação sobre a importância de se treinar estas duas musculaturas: diafragma e pavimento pélvico. Estes músculos fazem parte do cilindro abdominal e, tal como os bíceps, tríceps, quadríceps, etc., que são músculos “visíveis”, precisam de treino para funcionarem corretamente e de forma eficiente, contribuindo para a manutenção de uma boa saúde e de uma boa qualidade de vida.

Os nossos músculos estão interligados entre si, como redes de cabos organizados em cadeias de coordenação neuromusculares.

O diafragma é o principal músculo que atua no processo da respiração pulmonar, contribuindo para a estabilização da coluna vertebral e auxílio na expulsão de urina, fezes e vómitos. Espirros, tosses e soluços são exemplos de movimentos involuntários que implicam também a participação do diafragma. Se este músculo estiver tenso, os órgãos internos são pressionados para baixo, resultando em possíveis problemas no assoalho pélvico, e para fora, criando distensão abdominal. Essa tensão empurra os órgãos internos em direção à cintura abdominal, mantendo-a constantemente para fora.

O diafragma geralmente fica tenso devido a bloqueios causados ​​por stresse ou causas emocionais. O excesso de peso ou o período de gestação são condições que contribuem para criar ainda mais tensão neste músculo, aumentando exponencialmente a possibilidade de surgirem problemas no pavimento pélvico. Os encurtamentos do diafragma, causados, por exemplo, por um fígado distendido (à direita), ou por uma inflamação do estômago ou hérnia de hiato (à esquerda), poderão gerar alterações à distância pela ligação entre os músculos e também a nível orgânico, impedindo este músculo de desempenhar corretamente as suas funções. Daí ser tão importante praticar não só exercícios de libertação miofascial, mas também exercícios respiratórios que contribuam para o alongamento do diafragma respiratório. É disso que este músculo mais necessita.

O pavimento pélvico, por sua vez, fecha a cavidade abdominal inferior e tem a função de manter os órgãos pélvicos na posição correta. Podemos também apelidá-lo de diafragma pélvico pois contrai e relaxa na respiração e em concordância com o movimento do diafragma respiratório. Esta ação coordenada entre os diafragmas é muito importante, dado que garante o funcionamento normal do corpo. Se algum deles fica tenso, pode facilmente alterar a capacidade de contração e relaxamento do outro.

Os exercícios praticados numa aula de Low Pressure Fitness contribuem para exercitar também esta musculatura e, assim, prevenir futuros problemas de saúde, como o prolapso dos órgãos pélvicos (descida de bexiga, útero, ou reto), incontinência urinária (que não é apenas um problema de pessoas mais velhas, dado que existe a incontinência de esforço, muito comum em quem pratica exercícios com impacto, como o crossfit, corrida, ballet, ginástica acrobática, levantamento de pesos, etc.), além da sua importância na melhoria da vida sexual, na prevenção de diversos tipos de hérnias, na melhoria da postura, da qualidade do sono, na diminuição do stress e ansiedade e na prevenção e cura de dores na coluna, só para dar alguns exemplos…

E tu, quando vens experimentar esta aula que, embora não aparente, pode ser simultaneamente desafiante e relaxante?

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.